CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS
  Geral

Deputado conversa com estudantes da Unipampa sobre os rumos do ensino superior

Alunos relataram dificuldades ao deputado, que coordena a Frente Parlamentar em defesa da instituição

Por Juliana Campani - Assessoria de Comunicação dep. Luiz Fernando Mainardi
13/04/2018 11:47
 

Foto: Juliana Campani

Estudantes e professores do Campus da Unipampa em Caçapava receberam nesta quinta-feira (12) o deputado Luiz Fernando Mainardi (PT) para uma conversa sobre as condições da unidade e sobre o trabalho da Frente Parlamentar criada em defesa da instituição.

Mainardi explicou o trabalho realizado pela Frente, da qual ele é coordenador, ressaltando que no último período os esforços têm sido promovidos no sentido de garantir o mínimo de recursos para “evitar o pior”, diante do descaso do governo Temer com as Universidades.

“Estamos enfrentando uma situação muito preocupante. Trabalhamos para garantir que se mantenha pelo menos o que já conquistamos”, declarou. O deputado ressaltou o caráter de excelência da Unipampa e a qualidade dos cursos ofertados e dos professores da instituição. “Temos muito orgulho de falar sobre a Unipampa, que é uma Universidade diferenciada, principalmente porque é uma conquista, fruto de uma intensa mobilização da comunidade”. Mainardi lembrou que Caçapava foi o município onde ocorreram as primeiras manifestações populares pela criação da Universidade.

Os estudantes pontuaram as dificuldades enfrentadas na Unidade, que atualmente possui apenas um prédio em funcionamento além do Restaurante Universitário. Originalmente desenvolvido somente para o curso de Geofísica, o prédio agora abriga os cinco cursos de graduação e os dois mestrados oferecidos na unidade. Devido à reacomodação, explica o representante do DCE, Diogo Gabriel Sperandio, a biblioteca teve de ser transformada em várias salas de aula, e foi transferida para um espaço bem reduzido, que hoje se resume a um “corredor onde os alunos retiram os livros”, relatou. Dos prédios laboratoriais, que deverão receber 14 laboratórios, um está concluído e o outro deve ser entregue até a metade deste ano. Entretanto, falta contratar funcionários terceirizados para serviços de portaria e limpeza, além de instalação de rede lógica e mobiliário.

Mainardi recebeu as informações e garantiu aos estudantes que vai levar a situação relatada para os demais parlamentares da Frente, para que seja realizado um levantamento completo das dificuldades e um plano de ação para buscar soluções o mais breve possível.

“Temos um cenário bem incerto que se instalou após o golpe. Nós tínhamos uma realidade muito diferente, que apontava para um maior investimento na educação (lembrando dos royalties do pré-sal durante o governo Dilma teriam 75% revertidos para o setor) e quando Temer assumiu determinou o congelamento dos gastos públicos. Isso faz o futuro do ensino público superior ser uma incógnita nesse contexto. Neste ano vai se definir o futuro da educação no Brasil. Mas nós vamos seguir lutando, aqui e em Brasília, para que a Unipampa siga com seu trabalho de excelência, oferecendo ensino público gratuito e de qualidade”.


Por Juliana Campani - Assessoria de Comunicação dep. Luiz Fernando Mainardi

Farrapo