Região

Azul pode liberar linha aérea de Santa Maria até São Paulo

10/02/2019 17:44
 

Apesar de Santa Maria ter voos diários para Porto Alegre desde 2013 pela Azul Linhas Aéreas, uma ligação direta com São Paulo é um sonho antigo de muitos usuários da cidade e da região. Depois de anos de espera, cresce a esperança de que isso vire realidade.

Na sexta-feira, 8, a prefeitura teve uma reunião com a gerente de aeroporto da Azul em Santa Maria, Jaqueline Figueiredo, em que o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk, fez um pedido formal para que a companhia aérea inclua também voos diários de Santa Maria para São Paulo e, durante dezembro, janeiro e fevereiro, de Santa Maria para Florianópolis (SC). A Azul deve dar uma resposta em breve se há ou não essas duas possibilidades. Caso não haja interesse, a prefeitura vai procurar outras empresas aéreas.

Segundo Falk, há dados confirmando que 70% dos passageiros que embarcam aqui em direção a Porto Alegre não têm como destino a capital gaúcha, mas pegam voos para outros cidades, principalmente São Paulo. Por isso, a Azul estaria mais aberta a avaliar a possibilidade de implantar voos diretos daqui ao Sudeste.

Na prática, caso a companhia aceite a proposta, é mais provável que os voos seriam de Santa Maria para Campinas (SP), onde a Azul concentra suas operações – ela fica a 93 km, ou uma hora e meia por rodovia, da capital paulista, onde há ônibus que transferem os passageiros de uma cidade a outra. Claro que não fica descartada a chance de ser um voo para São Paulo mesmo.

Se a Azul der sinal positivo, os voos daqui para São Paulo ou Campinas seriam em aviões maiores, a jato, e não com os turbohélices que fazem a linha para Porto Alegre. Mas não dá para criar grandes expectativas, pois ainda é só uma negociação e não há nada concreto. Além disso, o terminal de passageiros ainda não foi ampliado para comportar voos maiores, em jatos.

Segundo Falk, a prefeitura já tem a verba garantida para a ampliação, de R$ 7,5 milhões, e aguarda só o aval da Aeronáutica para tocar a obra. Ele diz que, mesmo assim, seria possível operar voos com jatos em fase de testes.

As informações são do colunista Deni Zolin, do Diário de Santa Maria.