COLUNAS - ECONOMIA


Ser empreendedor, subempregado e empreendedor inovador
02/07/2024 00:00:00

É fantasiosa a ideia que o empreendedorismo irá resolver os problemas da falta de emprego. A distinção entre empreendedores que são, na verdade, subempregados e aqueles que são inovadores é importante para entender a dinâmica do empreendedorismo e seu impacto na economia e na sociedade. Vou explicar ao leitor as principais diferenças entre esses dois tipos de empreendedores. Empreendedores subempregados, por definição são indivíduos que iniciam negócios ou atividades autônomas como uma solução temporária ou uma alternativa à falta de emprego formal, como por exemplo, salgadinhos, bolo no pote, sanduíches e pizzas. Esses empreendedores muitas vezes não têm acesso a empregos adequados que correspondam às suas habilidades ou qualificações. Como característica, acabam por empreender por necessidade, devido à falta de oportunidades no mercado de trabalho.  Geralmente possuem recursos financeiros limitados, o que restringe a escala e o escopo de seus empreendimentos. As atividades desses empreendedores tendem a ser menos inovadoras, focando em setores saturados ou de baixa barreira de entrada, como pequenos comércios ou serviços básicos.

Muitos desses negócios têm baixa sustentabilidade e alta taxa de falência, pois são criados sem planejamento estratégico e recursos adequados. Embora contribuam para a economia informal, esses empreendedores muitas vezes não geram crescimento econômico significativo ou criação de empregos de qualidade. Já os empreendedores inovadores, são aqueles que criam novos produtos, serviços ou processos que trazem uma diferenciação significativa no mercado. Eles buscam explorar oportunidades de mercado de forma proativa e estratégica. Empreendem por oportunidade, identificando lacunas no mercado ou novas necessidades dos consumidores. Geralmente possuem acesso a mais recursos financeiros, tecnológicos e humanos, e investem tempo no planejamento e na pesquisa de mercado. Focam em inovação, seja através de novas tecnologias, modelos de negócios disruptivos ou melhorias significativas em produtos ou serviços existentes. Esses empreendimentos tendem a ser mais sustentáveis e escaláveis, com maior potencial de crescimento e geração de emprego de qualidade. Contribuem significativamente para o crescimento econômico, a competitividade e o desenvolvimento tecnológico, além de fomentar a criação de novos setores e indústrias. A principal diferença está na motivação. Os subempregados são movidos pela necessidade imediata de sustento, enquanto os inovadores são impulsionados pela identificação de oportunidades e pelo desejo de criar algo novo e valioso. Empreendedores subempregados ajudam a absorver mão-de-obra excedente e a reduzir o desemprego em curto prazo, mas seu impacto econômico é limitado. Empreendedores inovadores, por outro lado, impulsionam a economia ao introduzir inovações que aumentam a produtividade e criam novas demandas e mercados. Os empreendedores inovadores geralmente apresentam maior resiliência em períodos de crise, devido à sua capacidade de adaptação e inovação, enquanto os subempregados são mais vulneráveis a flutuações econômicas. 

Como conclusão, a diferença entre empreendedores subempregados e inovadores reside principalmente na motivação, nos recursos disponíveis e no impacto econômico. Enquanto os subempregados desempenham um papel importante na absorção de mão-de-obra e na mitigação do desemprego, os inovadores são os principais motores do crescimento econômico, da criação de emprego de qualidade e do desenvolvimento tecnológico. Para uma economia saudável e dinâmica, é crucial apoiar ambos os tipos de empreendedorismo, reconhecendo suas diferentes necessidades e potencialidades. O maior desafio é transformar o subemprego em empreendedorismo de fato!

 


Mateus Sangoi Frozza - Economista

Economista e Professor da Universitário.

Foi Coordenador dos cursos de Ciências Econômicas e Administração da Universidade Franciscana (UFN).

Secretário de Finanças no Município de Santa Maria (2019/2021).

CEO da Tride3 Consultoria e Treinamentos

ACOMPANHE

|
|
ENDEREÇO

Rua Benjamim Constant, 906
Galeria Confiança • Sala 102 C
Centro • Caçapava do Sul, RS
CEP: 96570-000

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

De Segundas a sextas:

• Das 9h às 12h pelo (55) 9.9981-8101

• Das 14h as 17h30 atendimento presencial

JORNALISMO, PUBLICIDADE e ANÚNCIOS

(55) 9.9981-8101

jornalismo@farrapo.com.br

© 2024 PORTAL FARRAPO. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: