Tecnologia

Ônibus já contam com reconhecimento facial para idosos na região metropolitana

17/09/2019 13:54
 

Foto: Reprodução/Jornal O Sul

Pessoas acima dos 65 anos que utilizam o trânsporte público da Região Metropolitana de Porto Alegre já podem solicitar o cartão Melhor Idade, benefício aprovado pelo Conselho Estadual de Transporte Metropolitano Coletivo de Passageiros (CETM) em julho.

Segundo informações do Jornal O Sul, usuários do consórcio TEU! contarão com uma ferramenta extra para o uso do benefício: o reconhecimento facial. Para isso, o idoso realiza o cadastramento na empresa operadora, e passa a utilizar a roleta interna do ônibus, que é liberada após checagem da câmera de controle embutida no sistema eletrônico TEU!.

Com o novo sistema, demais usuários do transporte metropolitano também deverão ser beneficiados, pois resulta em maior fluidez para os passageiros na entrada do veículo, visto que agora não será mais necessária a permanência na parte frontal do veículo.

“O cartão confere identidade e dignidade ao usuário, fazendo parte de seus direitos como cidadão. No caso dos idosos, esse benefício é ainda mais relevante”, comenta Alexandre Biazus, presidente da Associação dos Transportadores Intermunicipais Metropolitanos de Passageiros (ATM).


Reconhecimento facial

No sistema de bilhetagem TEU!, o número de cartões de idosos já corresponde a 9,5% do total. Assim como os cartões relativos a outras gratuidades, eles são validados pelo sistema de reconhecimento facial embarcado em toda a frota do Consórcio TEU!, que inclui linhas metropolitanas e urbanas da Grande Porto Alegre.

Em julho, o sistema de biometria facial capturou cerca de 1,8 milhão de fotos, tendo sido 46% delas analisadas de forma manual, tarefa a cargo da equipe do Consórcio TEU!. Naquele mês, o número de utilizações incorretas apuradas pelos sistemas automático e manual foi de 18.471, ou seja, apenas de 1,05% do total. “O sistema de reconhecimento facial funciona como uma auditoria digital em tempo real do bilhete, concorrendo para o seu uso apropriado” reforça Biazus.

Fonte: Jornal O Sul

Farrapo