Educação

Estado e Município continuarão com a merenda escolar mesmo com aulas paralisadas

17/03/2020 11:09
 

Nesta segunda-feira, dia 16, o Prefeito Giovani Amestoy anunciou a suspensão das aulas em toda a rede municipal de ensino e o Governador Eduardo Leite já tinha feito o mesmo anuncio mas para a rede Estadual. Diante deste fechamento das escolas, o Estado e o Município resolveram manter a merenda escolar, mas com dias especificos e através de uma regulamentação das Secretarias de Educação. 

A distribuição desta merenda pode ser feita uma vez por semana, ou em até duas vezes, dependendo da logística que será criada.

Em relação específica à Educação, foi determinado que nas Escolas de Ensino Fundamental (EMEFs) as aulas estão suspensa, a princípio, por 15 dias a partir de quinta-feira (18) para que, em tempo hábil, seja comunicada toda a comunidade escolar, porém, é sugerido que os alunos já deixem de frequentar as aulas assim que possível.

No caso da Educação Infantil (EMEI-Creches); foi determinado que as aulas serão suspensas a partir de segunda-feira (23), para que dê tempo dos país que trabalham encontrem soluções e com quem deixar as crianças, caso o comércio funcione em horário normal, mas, de qualquer forma, o Comitê sugere que as crianças fiquem já em casa com pais e/ou familiares.

O Prefeito informou, porém, que as escolas seguem prestando serviços à comunidade no enfrentamento ao Coronavírus e que as Escolas vão oferecer às crianças a merenda escolar.

“Os pais poderão uma ou duas vezes na semana, conforme serão informados pela Secretaria de Educação e de Comunicação o dia em que poderão ir retirar a merenda escolar para toda a semana de seu filho, garantindo, assim, às famílias, que o acesso à alimentação saudável de seu filho seja garantida”, frisou Amestoy.

Já o Secretário de Educação do Estado anunciou a entrega da merenda da mesma forma, mas a organização das escolas do Estado será feito pelas coordenadorias de educação, no caso de Caçapava pela 13º CRE.



Topo